Categorias

terça-feira, 29 de maio de 2012

A Dançarina - Khalil Gibran

By Ana Paula.

A Dançarina 

 "Um dia, veio à corte do Príncipe de Birkasha, uma dançarina e seus músicos. ...e ela foi aceita na corte...e ela dançou a música da flauta, da cítara e do alaúde.

Ela dançou a dança das chamas e do fogo, a dança das espada
s e das lanças; e ela dançou a dança das flores ao vento.

Ao terminar, virou-se para o príncipe e fez uma reverência. Ele então, pediu-lhe que viesse mais perto e perguntou-lhe: 'Linda mulher, filha da graça e do encantamento, de onde vem tua arte e como é que comandas todos os elementos em seus ritmos e versos?


A dançarina aproximou-se, e curvando-se diante do príncipe disse: Majestade, respostas eu não tenho às vossas perguntas. Somente isso eu sei: a alma do filósofo vive em sua cabeça, a alma do poeta vive em seu coração, a alma do cantor vive em sua garganta, mas a alma da dançarina habita em todo o seu corpo.”


Extraído do livro "O Viajante" de Khalil Gibran


By Ana Paula.

terça-feira, 15 de maio de 2012

PARACANTINS - O INÍCIO

O início
Olá pessoas lindas, vou começar a contar uma história cheia de arte, entrega, dança e brincadeiras.Uma história de pessoas que souberam aproveitar o melhor dos momentos vividos. Tudo isto aconteceu no período em que existiu um grupo amador de dança, aqui em Palmas, o Grupo Folclórico Paracantins (Pará+Tocantins).

Mais ou menos em abril de 1997 comecei a frequentar o Grupo de Jovens da Paróquia São José-Palmas/TO e, fiquei sabendo que no mês de junho haveria um encontro dos Grupos de Jovens da Capital, e que estes grupos deveriam levar alguma atividade cultural para o encontro. Eu sugeri que apresentássemos uma coreografia do Boi-Bumbá de Parintins, alguns colegas acharam interessante e começamos a ensaiar nos fundos da casa de meus pais, na Antiga Arse 71.

Foram  2 coreografias escolhidas:

Pesadelo dos Navegantes  http://letras.terra.com.br/caprichoso-boi-bumba/1251399/(confiram aqui letra, música e coreografia, não é nosso grupo dançando, serve apenas para ilustrar), e Boi-Tatá http://www.cifraclub.com.br/caprichoso-boi-bumba/boi-tata/ (aqui letra e música), as duas coreografias são do Boi-Bumbá Caprichoso.

Foram 4 semanas de intensos ensaios, todas as noites, em meio a muita diversão e dança, onde a formação inicial do grupo foi: Adriana (Drica), Ana Paula (euzinha), José, Luani, Rose e Sônia Cristina.

A apresentação foi um sucesso, todos naquela noite gostaram, nos apresentamos no Pátio da Paróquia São Cristóvão, da antiga Arse 41.

Depois daquela noite para nossa surpresa Luani, Adriana e Rose sugeriram que déssemos continuidade ao grupo, elas queriam continuar aprendendo Boi-Bumbá e, pediram permissão aos meus pais para os ensaios continuarem sendo lá na nossa casa. Bom, nos reunimos para decidir se prosseguiríamos de fato e continuamos a nos encontrar sempre de noite para aprender coisas novas.

E assim surgiu o Paracantins, um grupo de jovens que só queria se divertir e cultivar a cultura brasileira. Muito embora, alguns tivessem entendido errado nossa proposta e por muitas vezes tenhamos sido menosprezados, xingados, e até perseguidos por pessoas que, se achavam no direito de tolhir nossa liberdade de expressão.

Mas isto é para o próximo capítulo da Saga Paracantins.

P.S.: Para Cristina, nesta foto você mal aparece, mas te prometo que na próxima publicação terás um lugar de destaque. ;)

segunda-feira, 14 de maio de 2012

PARACANTINS

Grupo Folclórico Paracantins. Fonte: http://www.flogao.com.br/celinhadabio/39178821

Olá, pessoas queridas, como eu havia mencionado na sexta-feira passada que eu iria reunir material para nova postagem, vim aqui no meu bloguitcho já deixar espaço reservado para isto. Hoje no horário de almoço publicarei o material: fotos e mais fotos, do início do Grupo Folclórico Paracantins.

sexta-feira, 4 de maio de 2012

Primeiras apresentações de Dança do Ventre em Palmas-TO

Nota de apresentação do Grupo Devadasi, no Jornal do Tocantins.


Então minha gente,  estou aqui de volta com o assunto Dança do Ventre. Decidi fazer meus registros no blog, pois assim vocês que me acompanham aqui podem conhecer um pouquinho desse momento vivido por mim e as pessoas que participaram comigo de tudo isto, também podem acompanhar e guardar estes momentos valiosos,e  mostrar aos filhos, sobrinhos, familiares e amigos.

Estas foto-colagens retratam o curto período em que existiu um grupo amador de Dança do Ventre, aqui em Palmas-TO,  durante o ano de 2001, que nossa professora na época Serina Raruá, não sei por que cargas d'água denominou de Grupo DEVADASI. Acho que se nós soubéssemos o que significa de fato ser uma Devadasi não teríamos concordado com este nome. Levei um susto ao saber o que de fato viria a ser uma Devadasi, é uma prostituta indiana ou melhor dizendo, mulheres que cultuam a deusa através do seu corpo, prestando esta reverencia através do sexo, no templo. Mas eu entendo que o intuito de nossa professora foi nos chamar de “servas da deusa”.

Mas deixa estar, é vivendo que se aprende, mas serve de alerta para quem quer nomear grupos de dança, ou para quem quer escolher seu nome artístico, não basta achar bonito. Vai saber o que significa, valeu?
http://www.terra.com.br/revistaplaneta/edicoes/437/artigo126052-1.htm, aqui neste link temos uma breve ilustração do que é uma Devadasi, "serva da deusa".

Bem, vou confessar uma coisa, na época eu não pesquisava tanto quanto deveria,  sobre estes assuntos, o pouco que juntei de acervo sobre dança do ventre, colhi no site http://www.khanelkhalili.com.br/frame.htm, que inclusive tenho textos extraídos de lá, que hoje já foram retirados do site. Textos de Lulu from Brazil de um antigo site seu, pois, agora já é outro- http://lulushangrilahouse.blogspot.com.br/, mas eu tenho tudo arquivadinho para estudos.

O fato é que este grupo que foi composto inicialmente por Ana Célia, Ana Paula, Sônia Cristina e Estela fez umas pouquíssimas apresentações amadoras, umas três se não me engano. E, sinceramente não tenho medo em dizer, se eu pudesse voltar no tempo eu, estou dizendo, eu, meninas... Não me meteria nisso: Sair dançando sem saber dançar direito.

Hoje analisando com calma, acho que fomos com muita sede ao "jarro da dança", não basta saber executar os passos básicos e achar que está apta a ser uma bailarina de Dança do Ventre, tem muito mais coisas em jogo, muito mais. Talvez seja por isto que o grupo não foi em frente, faltou preparo.

Além de você já estar apta, ou seja, já ter pelo menos terminado o nível avançado, você deve ter noções de como se portar antes, durante e depois das apresentações. Seria interessante investir em cursos, workshops e obviamente estudar sempre para ter uma qualidade na sua dança.

Fui feliz demais, sim eu fui, mas hoje eu pensaria mil vezes. Eu tenho as apresentações gravadas do Devadasi, mas primeiro eu tenho que consultar as meninas e saber se eu posso trazer a público. ;)

Mas uma coisa é certa, tínhamos coragem! Ou será que éramos caras de pau mesmo?

Colaboração editorial: minha coleguinha Hamistenie Borges.

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Direto do túnel do tempo!

AHHHHH A dança! WOOOOW A Dança do Ventre!

Sem querer desmerecer as outras formas de dança, mas esta em especial mudou minha vida, e para  muito melhor.

Através dela superei muitos complexos, como: "ah me acho muito feia", "que saco, minhas pernas são uns cambitinhos...rs parecendo maçariquinho na beira da praia", ou aqueles pensamentos de inferioridade tipicamente femininos, sempre olhando as outras mulheres que participavam comigo na sala de aula, aprendendo Dança do Ventre, como sendo mais bonitas, mais mulherões, mais corpo violão.... MiMiMi...

O que tenho a dizer depois de 11 anos pois, foi em 2001 que tive contato com a Dança do Ventre, é: Que bom, que ótimo que ela existe.

Meninas, se alguma de voces está pensando em entrar em forma mas não querem pegar pesos na academia, nem ficar andando na esteira sem sair do lugar e, ainda de quebra ter contato com outras culturas, outras pessoas, e o mais importante: TER CONTATO CONSIGO MESMA. Se joga no mundo dos ritmos, dos shimies, dos oitos, dos redondos, dos tremidos.

Esta foto me lembra muita coisa boa mesmo! Foi tirada em 2002, quando terminamos o Nível Intermediário, aí estão reunidas 2 turmas, as do Nível Intermediário e as meninas sentadas a frente, que eram juvenis, estavam iniciando... Mundo de sonhos,...

Das quais eu lembro os nomes são: Divani, Monalisa, Edissandra, Cristiane, as outras infelizmente eu não lembro o nome mesmo, pois eram de outra turma, que nesta confraternização nossa professora reuniu.

O nome da criatura que nos trouxe este mundo encantado é, Serina Raruá, ou simplesmente Nilza seu nome verdadeiro, infelizmente não tenho mais notícias dela, só sei dizer que ela era de Goiânia e passou uma breve temporada em nossa Palmas.

Tenho que citar, é lógico, Sônia Cristina e Ana Célia, que é minha irmã, e Luani que neste dia não participou das apresentações, nós resolvemos aprender Dança do Ventre para melhorar nossa postura em palco, melhorar nossa desenvultura pois, já tínhamos um grupo amador de dança o Grupo Folclórico Paracantins, o qual escreverei muito em breve em outra postagem.

Bom, meu povo, por enquanto é isso aí. Não sou tão boa nas palavras, muito embora seja uma tagarela ou bocão da Royal como diz minha amiga Fernanda ;)

Fico por aqui, e por último deixo uma pergunta para as minhas queridas que possivelmente venham me visitar aqui no meu cantinho. Quem está afim de voltar a sacodir os quadris? ;) Eu estou voltando, rs, ainda que solitária.

Abraços Fraternos.








Caminho, Verdade e Vida

Caminho, Verdade e Vida
Nossa Luz

Música Oriental